Evolução e Qualidade de atendimento desde 1978 sempre foi nossa principal marca, por isso na Tomovale você terá um atendimento qualificado e profissionais humanizados.
Residência em Radiologia Curso de Aperfeiçoamento em Radiologia e Diagnóstico por Imagem Curso de Aperfeiçoamento - Subespecialização em Nivel 4

Médico especialista tira dúvida sobre diagnóstico e câncer de mama

Dr. Suélio Queiroz explica diferenças entre métodos e recomendações médicas. Tomovale realiza cerca de 1.500 exames em mulheres todos os meses.

Cerca de 600 mil novos casos de câncer devem afetar os brasileiros neste ano e o câncer de mama é o tipo que mais afeta as mulheres no Brasil e no mundo, correspondendo a cerca de 25% por dos novos casos a cada ano.
 
O Centro de Diagnóstico por imagem Tomovale dá especial ênfase à prevenção do câncer de mama, atendendo em média 1.500 mulheres por mês em suas três unidades, em São José dos Campos, Jacareí e Caçapava.
 
Apesar da ampla divulgação e das campanhas, apenas 25% das brasileiras estão em dia com a mamografia, modalidade diagnóstica mais eficiente e recomendada.
 
Dr. Suélio Queiroz é membro titular do Colégio Brasileiro de Radiologia e membro correspondente do Radiological Society of North America. (Foto: Divulgação/Tomovale)
Dr. Suélio Queiroz é membro titular do Colégio Brasileiro de Radiologia e membro correspondente do Radiological Society of North America. (Foto: Divulgação/Tomovale)
 
O médico especialista em radiologia da mama da Tomovale, doutor Suélio Marinho de Queiroz, membro titular do Colégio Brasileiro de Radiologia e membro correspondente do Radiological Society of North America, explica como são feitos os diferentes exames e quais as recomendações médicas para as mulheres de diferentes idades e históricos médicos.
 
- Quais são os métodos diagnósticos utilizados para o diagnóstico do câncer de mama? Qual deles é considerado padrão ouro, sendo o mais preciso?
 
Dr. Suélio Queiroz: Os métodos utilizados para o diagnóstico do câncer de mama são os seguintes:
  1. Autoexame
  2. Exame médico (exame clínico palpatório realizado pelo método assistente)
  3. Mamografia
  4. Ultrassom
  5. Ressonância Magnética
  6. Biópsias
No autoexame, a mulher pode detectar uma alteração e avisar a seu médico, que aprofundará a investigação. Já no exame clínico-palpatório, feito pelo médico, por vezes o câncer é detectado. No entanto, pelo exame físico, o câncer já e detectado em média dois anos após seu aparecimento.
 
Tomovale possui equipe médica especializada em diagnóstico de câncer de mama. (Foto: Divulgação/Tomovale)
Tomovale possui equipe médica especializada em diagnóstico de câncer de mama. (Foto: Divulgação/Tomovale)
 
A Mamografia é considerada padrão ouro no diagnóstico do câncer de mama, devido ao seu custo, disponibilidade e sensibilidade em evidenciar a doença. (Foto: Divulgação/Tomovale)
A Mamografia é considerada padrão ouro no diagnóstico do câncer de mama, devido ao seu custo, disponibilidade e sensibilidade em evidenciar a doença. (Foto: Divulgação/Tomovale)
 
A mamografia é o método que detecta a lesão em média 2 anos antes de se tornar evidente clinicamente, a partir de 2 mm de diâmetro. Este método é considerado padrão ouro no diagnóstico do câncer de mama, devido ao seu custo, disponibilidade e sensibilidade em evidenciar a doença.
 
Já a ultrassonografia consiste no segundo método mais utilizado para o diagnóstico de câncer. Este método é mais preciso para o diagnóstico de mulheres que têm a mama do tipo denso, que tem mais de 50% de tecido fibrogladular. Assim mulheres que têm uma mama do tipo denso devem fazer além da mamografia periódica, a ultrassonografia.
 
A ultrassonografia consiste no segundo método mais utilizado. (Foto: Divulgação/Tomovale)
A ultrassonografia consiste no segundo método mais utilizado. (Foto: Divulgação/Tomovale)
 
O único profissional que tem capacidade de diagnosticar se a mama é do tipo denso ou não é o radiologista. Desta forma, cabe ao radiologista dizer se há necessidade de outros exames complementares.
 
As mamas do tipo denso representam maior risco para o câncer de mama, de modo que se houver dúvida na interpretação da mamografia e ultrassonografia, deve ser realizada a ressonância magnética.
 
Dentro do armamentário, outra modalidade diagnóstica do câncer de mama consiste na biópsia. Geralmente feita pelo médico utilizando uma agulha grossa. O método pode ser guiado pela mamografia (estereotaxia), ultrassom ou ressonância, e fecha o ciclo investigativo para comprovar ou descartar a doença.
 
A biópsia core é considerada um avanço para a saúde da mulher, assim como foi a pílula anticoncepcional, pois com um procedimento simples evita-se que 8 em cada 10 mulheres tenham que seguir para a mesa de cirurgia.
 
- De que forma essas modalidades diagnósticas podem ajudar no diagnóstico do câncer de mama? Existe uma recomendação universal para as mulheres?
 
Dr. Suélio Queiroz: Toda mulher acima de 40 anos deve fazer a mamografia anualmente até quando perdurar a estima pela vida. E quando uma paciente tem histórico familiar de câncer de mama em parentes de primeiro grau, há um maior risco de câncer genético. Neste caso os exames de imagem devem ser realizados a partir dos 25 ou 30 anos de idade.
 
Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), serão cerca de 58 mil casos de câncer de mama em 2016 e estima-se mais de 14 mil mortes. Poderíamos reduzir o número de mortes para menos de 4 mil, se as mulheres fizerem seus exames regularmente.
O objetivo do rastreamento (exames periódicos em população sadia) é encontrar a lesão com menos de 1 cm de diâmetro, aumentando a chance de cura em mais de 95% das vezes.
 
O que define o prognóstico (quantos tempo uma paciente vai viver depois do câncer ser diagnosticado) é justamente o tamanho do tumor.
 
 

Tomovale

A Tomovale realiza exames de mamografia, ultrassonografia, ressonância magnética e biópsia, atendimento humanizado e profissionais especializados.
 
Responsável Técnico: Dr. Suélio M. de Queiroz - CRM 29256
 
Veja galeria de fotos da Tomovale, Centro Diagnóstico por Imagem.
 
Agende seu exame! Confira os endereços das nossas unidades:

São José dos Campos

End: Rua Teopompo de Vasconcelos, 41, Vila Adyanna.

Jacareí

End: Rua João Américo da Silva, 230, Centro.

Caçapava

End: Avenida Dr. Pereira de Mattos, 50, Centro.
 
Central única de atendimento: (12) 3902-6222
 
Fonte: G1

Data: 14/09/2016

Voltar

Unidades

São José dos Campos

Rua Teopompo de Vasconcelos, 41
Vila Adyanna - São José dos Campos, SP

Tel: (12) 3202-6222

Horário de Atendimento:

Segunda à Sexta: das 07h às 22h
Sábado: das 07h às 20h

Clique para saber como chegar

Jacareí

Rua João Américo da Silva, 230
Centro - Jacareí, SP

Tel: (12) 3202-6222

Horário de Atendimento:

Segunda à Sexta: das 07h às 18h
Sábado: das 8h às 12h

Clique para saber como chegar

Jacareí

Avenida Major Acácio Ferreira, 480
Centro - Jacareí, SP

Tel: (12) 2127- 0800

Clique para saber como chegar

Caçapava

Av. Dr. Pereira de Mattos, 50
Centro - Caçapava, SP

Tel: (12) 3202-6222

Horário de Atendimento:

Segunda à Sexta: das 07h às 18h
Sábado: das 07h às 12h

Clique para saber como chegar

Médico Responsável: Dr Suélio Marinho de Queiroz | CRM 29256 | RQE nº 44400

2018 | Tomovale - Centro de Diagnóstico por Imagem | Todos os direitos reservados

EmpresasVALE       Sites & Cia